Projeto Moradores fará ação especial para celebrar Dia Nacional do Patrimônio Histórico

Projeto Moradores fará ação especial para celebrar Dia Nacional do Patrimônio Histórico

Movimento artístico de ocupação urbana
estará em Muriaé/MG entre os dias 15 e 18 de agosto de 2018

Ação acontecerá no Mercado do Produtor Rural e resultado
será apresentado durante I Fórum Regional do Patrimônio Cultural

O Projeto Moradores – A Humanidade do Patrimônio é um movimento de ocupação urbana pela valorização da identidade cultural e da memória dos moradores como sendo o maior patrimônio que uma cidade pode ter. Tudo começa com uma tenda branca montada em uma praça pública, uma câmera apontada e um convite. Nesse instante, mais do que o ato de se deixar fotografar, o morador – anônimo, popular ou mestre do saber – é chamado a se reconhecer como patrimônio cultural de sua cidade e a contar sua história de afetividade com o território.

A convite da Fundação de Cultura de Arte de Muriaé (Fundarte), o projeto fará uma ação especial na cidade da Zona da Mata durante a semana em que se comemora o Dia Nacional do Patrimônio Histórico (17 de agosto). Tudo começará com a tenda montada no Mercado do Produtor Rural, na próxima quarta-feira (15/08), para registrar as histórias dos moradores que frequentam a feira livre. Em seguida, o material será transformando num filme curta-metragem e num varal fotográfico.

A exibição do filme acontecerá durante o I Fórum Regional do Patrimônio Cultural, na sexta-feira (17/08), no Teatro Municipal Belmira Vilas Boas. Já no sábado (18/08), o projeto voltará à feira para entregar as fotografias aos moradores entrevistados.

Educação Patrimonial |
O projeto Moradores é uma criação do coletivo NITRO Histórias Visuais, de Belo Horizonte, e surgiu em 2012. Já passou por cinco estados, 17 cidades e registrou a história de aproximadamente 3.000 pessoas. Foi reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como uma ação de sucesso em Educação Patrimonial.

“Nosso objetivo é despertar no morador o orgulho de ser patrimônio de sua cidade. Recontar a história daquele território a partir da memória afetiva de cada um. Vivemos um momento importante de transformação, onde, infelizmente, as identidades marcantes de cada cidade brasileira estão se perdendo rapidamente. Queremos que os moradores e suas histórias sejam vistos como uma riqueza cultural de suas comunidades, assim como aprendemos a enxergar as igrejas coloniais, o casario e os monumentos naturais, por exemplo”, explica o escritor Gustavo Nolasco, autor do projeto Moradores ao lado dos fotógrafos Marcus Desimoni e Bruno Magalhães e do cineasta Alexandre Baxter.

Temporada 2018 |
A ação especial em Muriaé será apenas um parte da metodologia e do processo completo executado pelo projeto nas cidades por onde passa, quando, além do varal fotográfico, são montadas exposições multimídias e oficinas educativas.

Na temporada 2018, o Projeto Moradores cumpriu quatro etapas (Serro, São Gonçalo do Rio das Pedras, Bocaiúva e Montes Claros) com patrocínio da Oi e apoio do Oi Futuro.

Rio de Janeiro |
Depois de passar Muriaé, o projeto também fará uma ação especial na cidade do Rio de Janeiro/RJ, em dezembro, com a temática da transformação silenciosa das ruas e bairros centrais da cidade. Para tanto, histórias de moradores e frequentadores da rua Dois de Dezembro (Largo do Machado) serão reconstruídas por meio de intervenções sonoras e fotográficas.

SERVIÇO
Evento: Ação especial do Projeto Moradores – A Humanidade do Patrimônio em Muriaé/MG
Mercado do Produtor Rural (15/08 | 07h às 12h) – Rua Sinval Florêncio da Silva, s/n
Teatro Belmira Vilas Boras (17/08 | 19h às 21h) – Rua Cel. Domiciano, 13 – Centro
Mercado do Produtor Rural (18/08 | 07h às 12h) – Rua Sinval Florêncio da Silva, s/n

Acompanhe:
www.fb.com/projetomoradores
www.instagram.com/projetomoradores